ITCMD não pode ser cobrado sobre heranças e doações no exterior

O Supremo Tribunal Federal se manifestou contra o recurso apresentado pelo Estado de São Paulo para tentar reduzir o impacto bilionário da decisão que proibiu a cobrança de tributo sobre as heranças e doações de bens no exterior. O julgamento dos chamados embargos de declaração foi finalizado no dia 2 deste mês no Plenário Virtual. A matéria é do Valor Econômico (Joice Bacelo).

Os ministros confirmaram a proibição de cobrança do ITCMD, a partir do dia 20 de abril, e liberaram os contribuintes com ações judiciais em curso de pagar valores passados.

Para São Paulo, o impacto será de pelo menos R$ 2,6 bilhões, segundo a Procuradoria-Geral do Estado. Esse cálculo leva em conta as ações judiciais distribuídas contra a contra a cobrança do ITCMD até a data do julgamento, no mês de fevereiro – ou seja, dois meses antes da publicação do acórdão. Saiba mais no próprio jornal.

Leia também:

Lei estadual não pode instituir imposto sobre doação e heranças no exterior

Também foram modulados os efeitos da decisão, de tal forma que ela somente será eficaz para “fatos geradores” ocorridos após a publicação do acórdão, salvo os que já são objeto de discussões judiciais ainda não transitadas em julgado.

  • Sobre
  • Últimos Posts

Lassori

Somos um escritório de advocacia voltado para empresas com gestão familiar ou cuja tomada de decisões está centrada em sócios/ acionistas fundadores. Nosso compromisso é oferecer as melhores soluções jurídicas para o negócio dos nossos clientes, sem riscos, numa perspectiva integrada entre as diversas áreas da empresa (finanças, contabilidade, comercial, contratos etc.), e adequadas a cada realidade organizacional.

Usamos cookies para personalizar o conteúdo, adaptar e medir anúncios, além de oferecer uma experiência mais segura a você. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso dessas informações. Leia nossa Política de Cookies e saiba mais.